Os portugueses são dos que começam a fumar mais cedo na Europa e estão a fumar cada vez mais. Segundo o último inquérito do Eurobarómetro, noticiado pelo Diário de Notícias, um quarto da população portuguesa fuma e a média de início do hábito tabágico fixa-se atualmente nos 16,9 anos.

“Os jovens estão a fumar mais e mais cedo, o que é altamente preocupante”, referiu ao mesmo jornal Ana Figueiredo, coordenadora da Comissão de Tabagismo da Sociedade Portuguesa de Pneumologia. “Sabemos que há muitas crianças que começam a fumar aos 13 anos”, rematou.

A maioria (55%) dos 2,5 milhões de fumadores em Portugal começaram entre os 15 e os 18 anos e 21% começaram antes dos 15. Em média, os fumadores portugueses começam a fumar pelos 16,9 anos, mais cedo do que a média registada em 2012 (17,7 anos). Com a mesma idade média de início do hábito tabágico surgem o Reino Unido e a Dinamarca. No pódio desta tabela encontra-se Espanha.

Anualmente, o tratamento de doenças relacionadas com o tabaco tiram aos cofres do Estado cerca de 500 milhões de euros. E, de acordo com as estatísticas, em 2010, o tabaco terá sido responsável pela morte de 11.800 pessoas.

Lembre-se que, fruto da nova lei do tabaco, já a partir de janeiro de 2016 os maços vão passar a ter imagens chocantes como pessoas a cuspir sangue, pulmões, línguas e gargantas com tumores malignos, pessoas mortas ou doentes em camas de hospital ou de bebés a fumar através de uma chucha. Além das 42 novas imagens, a nova lei decreta ainda a proibição gradual de fumar em espaços públicos fechados, como restaurantes, bares, discotecas e casinos. Esta proibição, no entanto, terá um período de adaptação alargado e só terá de ser completa em 2021.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR