Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O portal de cinema IMDB compilou a lista das dez piores longa-metragens de sempre. O rol inclui  de tudo um pouco: há bollywood e filmes de animação, há tubarões e zombies, mas também Titanic e Natal. Aqui fica a lista, também publicada pelo El Mundo:

  1. Kartoffelsalat (2015)

O título significa, literalmente, salada de batata. O enredo – escrito a quatro mãos por Michael David Pate, que também realiza a película e Torge Oelrich –  mete um youtuber adolescente, uma cantina escolar, um mortífero vírus zombie e baba, muita baba azul. Suficiente como teaser? Falta um detalhe: passa-se na Alemanha (e é falado em alemão).

2. Jurassic Shark (2012)

É um filme canadiano independente realizado por Brett Kelly. A película pretende ser uma paródia a dois dos filmes mais conhecidos de Steven Spielberg, o Tubarão e Parque Jurássico. Uma companhia petrolífera liberta acidentalmente um tubarão pré-histórico da sua prisão de gelo. O argumento, escrito por David A. Lloyd e Trevor Payer, revela também que a criatura ataca um grupo de ladrões e um outro de estudantes universitárias, ambos presos numa ilha deserta.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

3. Titanic – La leggenda continua (2000)

Este filme de animação italiano retrata a história do Titanic em versão animada. Na longa-metragem desfilam, para além dos personagens principais, um sem fim de animais: cães e ratos que falam, polvos gigantes, tubarões. Em pano de fundo, para além do iceberg, há uma “história sobre o poder de amor”.

4. Saving Christmas (2014)

O filme de Kirk Cameron não é estreante neste rol. O ano passado foi eleito na 35.ª edição dos prémios Razzie como o pior filme do ano. O filme de Darren Doane quer resgatar o Natal das garras do consumismo. E porquê? Porque o Natal, é afinal uma festa católica. E há que trazer Cristo de volta para o Natal.

5. Kod adi K.O.Z. (2015)

Este filme turco realizado por Celal Çimen tem sido acusado de ser um filme de propaganda em favor do presidente Erdoğan. A produção é um filme de ação e intriga política onde não faltam cenas espetaculares… nem armas. Muitas.

6.  Foodfight! (2012)

Parece um vídeojogo, mas não é. É  um filme realizado por  Lawrence Kasanoff e com as vozes de Charlie Sheen, Hilary Duff e Eva Longoria. A história? Um cão detective e os amigos tentam salvar o mundo de um ataque de uma marca perigosa. Um ataque de comida.

7. Himmatwala (2013)

A versão original data de 1983 e Himmatwala foi um sucesso tal que é considerado um clássico de Bollywood. A história repete-se, trinta anos depois: o filho pródigo de um sacerdote do templo que cometeu suicídio regressa à aldeia para vingar a morte do pai. Mas a versão de Sajid Khan, anunciada como um regresso dos anos 80, não conheceu o mesmo sucesso.

8. Birdemic (2010)

Se pensa que já viu maus efeitos especiais, prepare-se para pior. James Nguyen dirigiu e escreveu um filme que retrata a invasão do planeta por um bando de abutres assassinos que, aliados a outros pássaros, querem exterminar a Humanidade. Se é fã assumido do Birds de Hitchcock só tem duas hipóteses: dar uma boa gargalhada ou chorar. A rir.

9. Kelogan kara prens’e karsi (2006)

É a segunda película turca da lista, mas as razões para sua inclusão não são políticas, mas históricas. O ancronismo histórico é rei e senhor nesta comédia, no mínimo, absurda. O enredo tem fadas, dragões, tapetes  voadores e um herói, Kelogan que luta contra um príncipe negro. Tayfun Güneyer, o realizador, não se esqueceu do toque pós-moderno e incorporou sequências copiadas do Matrix.

10. Birdemic 2: The Resurrection (2013)

Uma epidemia de abutres devoradores da Humanidade não chega. O melhor é repetir a dose, mas direccionar  a fúria assassina da passarada para Hollywood. Se assim pensou James Nguyen, melhor, ou neste caso pior, o fez. Com a  mestria na utilização dos efeitos especiais treinada na película anterior, Nguyen colocou as aves assassinas a liquidar um grupo que resolve realizar um filme de baixo orçamento. Irónico?  Não…