O vereador da Proteção Civil da Câmara do Porto garantiu que os inquilinos desalojados do incêndio que deflagrou hoje num edifício da Ribeira, naquela cidade, vão ter casa, e os residentes insistem em manter-se a morar na zona.

Um incêndio deflagrou hoje pelas 11:53, num edifício de quatro andares da Rua Cimo do Muro, na Ribeira do Porto.

“Nunca ninguém ficará sem casa”, declarou à Lusa o vereador da Proteção Civil do Porto, Manuel Sampaio Pimental, acrescentando que vai falar com a Segurança Social e seguir os procedimentos normais numa situação de realojamento.

O responsável disse que não havia vítimas até ao momento em que prestava as declarações, apenas “danos materiais”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Não vou ficar na rua, aí não vou não! Têm de me dar uma casa na Ribeira”, exprimia Joana Monteiro, em lágrimas, depois de ver a sua casa, onde morava com a irmã e a mãe, incendiada com os pertences destruídos.

Também Noémia Campos, 79 anos, assegurava que a mãe de 89 anos, que morava no terceiro andar do edifício que ardeu hoje, tinha ficado sem casa e pedia à Câmara do Porto para que fosse encontrada uma solução habitacional na zona da Ribeira.

“A minha mãe não sai daqui, não vai para bairros com droga. A minha mãe nasceu aqui e fica aqui a morar”, declarava Noémia, chorosa.

Os prédios contíguos ao edifício de quatro andares que ardeu hoje na Ribeira foram evacuados por precaução, informou o vereador da Proteção Civil, acrescentando que os bombeiros estavam a proceder à limpeza de “entulho” que existia no primeiro andar do prédio e que dificultou o combate às chamas.

A causa do incêndio ainda está por apurar, mas uma das locatárias do prédio afirmou à Lusa que o incêndio poderá ter tido origem na explosão do quadro elétrico do primeiro piso do imóvel.

O combate às chamas foi complicado por causa dos edifícios serem antigos e de difícil acesso, referiu o vereador da Proteção Civil.

O alerta do incêndio foi dado as 11.53 e às 14.33 estava na “fase de rescaldo”, confirmou à Lusa fonte dos Sapadores de Bombeiros do Porto.