O passageiro que morreu a bordo de um voo da Aer Lingus entre Lisboa e Dublin, no domingo, tinha 800 gramas de cocaína no estômago, divididos por 80 pacotes individuais. A autópsia ao homem de 24 anos confirmou que uma das doses rebentou e provocou o mal-estar que culminou na morte do passageiro.

John Kennedy Santos Gorjão, como o indivíduo se chamava, foi autopsiado na segunda-feira em Cork, na Irlanda, para onde o avião foi desviado no domingo após o incidente a bordo. A cocaína que tinha no estômago valia cerca de 56 mil euros, segundo as contas do Irish Times. 

Inicialmente pensou-se que o passageiro que morrera era português, mas a polícia irlandesa confirmou entretanto que se tratava de um cidadão brasileiro. No mesmo voo seguia uma mulher angolana de 44 anos que foi detida por tráfico de droga à chegada a Cork. Os dois estariam sentados lado a lado na aeronave, mas não foi estabelecida uma relação direta entre eles.

A polícia irlandesa está em contacto com as congéneres portuguesa e brasileira para perceber exatamente quais os passos dados por Santos Gorjão em Lisboa e também quais as suas intenções em território irlandês. O indivíduo era natural de Boa Vista, no norte do Brasil.