Nas últimas semanas dezenas de pessoas morreram nas ruas de Israel devido à escalada de violência entre israelitas e palestinianos, desta vez desencadeada por ataques jovens palestinianos que utilizam facas para matar civis de forma indiscriminada. As relações entre os dois povos parecem não ter resolução à vista e as tensões são permanentes. Mas há quem tente promover a paz. Nem que seja com um prato de cada vez.

Kobi Tzafrir é dono de um restaurante de hummus (ou homus, que é um alimento típico do mundo árabe) em Israel e, na sua página de Facebook e citado pelo Quartz, escreveu que oferece “50% de desconto no hummus para a mesa onde árabes e judeus se sentarem juntos”. Esta publicação recebeu quase instantaneamente milhares de “likes” e de partilhas.

Tzafrir acredita que esta campanha pode resultar porque “se há coisa que pode juntar estas pessoas, é o hummus”, contou o próprio ao Times of Israel. Mas Kobi vai mais adiante e explica no seu Facebook: “Medo de árabes? Medo de judeus? Por nós não temos árabes! Nem judeus. Por nós temos seres humanos! E um excelente hummus árabe! E um excelente falafel judaico!”

Apesar de continuar a haver muitos que desconfiam desta campanha, a Al Jazeera avança que Tzafrir está a pensar em tornar este desconto permanente.