O comandante da Capitania de Peniche esclareceu, esta madrugada, que a embarcação “Brasília” estava a ser rebocada por mar e que se mantinham as buscas a oeste das Berlengas por um outro pesqueiro alvo de um alerta.

Numa primeira informação foi referido à Lusa que uma embarcação de pesca, com 20 tripulantes, estava às 23h00 de sexta-feira à deriva a oeste da ilha das Berlengas, ao largo de Peniche, mas sem correr risco de naufrágio, e que essa seria o ‘Brasília’, mas foi entretanto confirmado que essa era outra embarcação de Peniche que teve um problema técnico ao largo de Cascais e que está a ser rebocada por mar, devendo chegar ao porto de origem pela manhã.

Entretanto, o comandante Marco Augusto esclareceu à Lusa que se mantêm as buscas a cinco milhas a oeste da ilha das Berlengas, ao largo de Peniche, mas não existem comunicações com a embarcação que terá pedido ajuda.

Marco Augusto adiantou que pelas 22h04 foi recebido um alerta para o centro de comunicações da Marinha e, mais tarde, para a estação do porto de Aveiro, de uma embarcação “a meter água”, com 20 tripulantes a bordo, mas sem haver registo do nome, nem comunicações posteriores com a mesma.

Pelas 23h00 de sexta-feira foram enviados para o local uma lancha rápida da Polícia Marítima e uma lancha de fiscalização, mas não detetaram na zona quaisquer vestígios da suposta embarcação que estava em dificuldades.

As autoridades vão alargar a área de buscas e manter meios no local até “ao raiar da manhã”, mas pela 01:30 estava de regresso a terra a lancha rápida Polícia Marítima.