Um químico presente nos protetores solares pode estar a contribuir para a destruição dos recifes de coral. O químico em causa, a oxibenzona, tem efeitos tóxicos nos corais jovens, causando alterações ao sistema endócrino e provocando significativas mudanças no ADN destes animais, podendo mesmo conduzir à morte dos mesmos. 

O estudo, conduzido por 13 investigadores israelitas e americanos, dedicou-se à análise dos efeitos toxicopatológicos dos protetores solares com filtro aos raios ultravioleta nos recifes de coral do Havai e das Ilhas Virgens, nos Estados Unidos. Segundo a investigação, publicada no jornal científico Archives of Environmental Contamination and Toxicology, é preciso muito pouca quantidade de protetor solar para causar efeitos tóxicos. Uma gota de água numa piscina olímpica é a comparação usada. E isso é particularmente grave, tendo em conta que, segundo os dados do NOAA (agência norte-americana que vigia as condições da atmosfera e oceano), todos os anos entram no mar entre quatro a seis mil toneladas de protetor solar, em todo o mundo.

“As atuais concentrações de oxibenzona nestas áreas de recife de coral representam uma ameaça ecológica significativa”, afirmou um dos autores do estudo, Omri Bronstein, da Universidade de Tel Aviv, num comunicado de imprensa citado pela revista Time.

Na verdade, a oxibenzona não é um exclusivo dos protetores solares, estando presente em dezenas de outros produtos de beleza e de tratamento da pele. Já por diversas vezes foi associada ao desenvolvimento de problemas de saúde nos humanos, mas ainda não há pesquisa suficiente que torne possível tirar conclusões seguras sobre o assunto.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O principal papel da oxibenzona nos protetores solares é o de prevenir que os raios ultravioleta penetrem a pele, levando a que se desenvolva cancro. Os investigadores que produziram o estudo não querem que as pessoas deixem de usar protetor solar, antes propõem que se opte por produtos sem oxibenzona ou que, uma vez que os recifes ficam completamente debaixo de água, se recorra a um escafandro nessas ocasiões.

Os recifes de coral têm uma grande importância para o equilíbrio dos ecossistemas em que se inserem por terem uma grande capacidade de absorção de dióxido de carbono. Nos últimos anos, o aquecimento generalizado das águas oceânicas, a destruição direta e a acidificação têm levado ao desaparecimento de muitos recifes, que têm ainda um papel determinante nas economias locais, pois são atrações turísticas relevantes.