O britânico Lewis Hamilton (Mercedes) assegurou neste domingo a conquista do seu terceiro título mundial de Fórmula 1, ao vencer o Grande Prémio dos Estados Unidos e deixar o alemão Sebastian Vettel (Ferrari) no terceiro lugar.

Hamilton repetiu os êxitos de 2008 e 2014, quando ainda faltam disputar três corridas, ao concluir as 56 voltas ao Circuito das Américas, em Austin, em 1:50.52,703 horas, deixando o seu companheiro de equipa, o alemão Nico Rosberg, na segunda posição, e Vettel na terceira. Com este triunfo, Hamilton, que venceu dez das 15 provas já realizadas, soma uns inalcançáveis 327 pontos, mais 76 do que Vettel e mais 80 do que Rosberg.

Lewis Hamilton não tinha a certeza de que ganharia o campeonato até aos últimos segundos na corrida. Isto porque, para ser campeão, Hamilton precisava de deixar Vettel a nove pontos e e Rosberg a dois. No fim da corrida, Vettel e Rosberg ainda disputavam o segundo lugar e Hamilton só pôde verdadeiramente respirar de alívio quando ultrapassou a linha da meta.

Apesar de a chuva que se abateu sobre Austin, no Texas, ter abrandado antes da etapa, a corrida teve muitos acidentes e foi muito animada, com constantes mudanças na liderança. Hamilton e o colega de equipa foram alternando na frente, mas Rosberg acabou por ter infelicidade quando, a seis voltas do fim, saiu de pista e deu definitivamente a vitória a Hamilton.

No fim, o piloto britânico não conseguia esconder a emoção e alegria, mas quem não estava nada satisfeito era Rosberg…