O piloto português Miguel Oliveira (KTM) disse hoje, à chegada a Portugal, que não vai desistir de tentar alcançar o título mundial de Moto3, considerando que está “num bom momento de forma”.

O piloto de Almada, que no domingo somou o segundo triunfo consecutivo e o terceiro nas últimas quatro provas, ficando a 24 pontos do líder do mundial, o britânico Danny Kent, mostrou-se feliz à chegada ao aeroporto da Portela e classificou a vitória na Malásia como “muito importante”.

“Sinto-me muito contente pela vitória alcançada na Malásia, sobretudo por ter sido a terceira corrida consecutiva [Miguel Oliveira venceu três das últimas quatro corridas]. Foi um fim de semana de alta competição, com grande calor, mas é uma vitória muito importante, que mantém o título em aberto, estou num momento bom de forma”, assumiu.

Para vencer o mundial de Moto3, Miguel Oliveira precisa de ganhar a última corrida do circuito, que vai decorrer a 8 de novembro em Valência, Espanha, e esperar que o atual líder, Danny Kent, termine abaixo do 15.º lugar na derradeira prova do mundial, a qual o piloto português espera vencer e que “o azar aconteça” ao adversário.

“Terei mais uma vez de ganhar ou pelo menos tentar ganhar, repetir o fim de semana e esperar que o azar aconteça ao Danny Kent. É bastante improvável que aconteça alguma coisa, mas não vou desistir. Ele está a ser perseguido, há mais pressão nele do que da minha parte, isso está a levar a alguns erros da parte dele, que lhe estão a custar muitos pontos”, reiterou.

Para confirmar a ascensão na classificação e a recuperação de pontos, o português explicou que “em agosto tinha 110 pontos de desvantagem” e agora está “a 24, a uma prova do fim”.

O Grande Prémio da Comunidade Valenciana está agendado para 8 de novembro.