As meias-noites de sexta-feira continuam a ter projeções na Cinemateca, em Lisboa. O ciclo de cinema de novembro chama-se “Venha o diabo… e escolha” e é composto por quatro filmes onde o diabo é personagem central.

Depois de, em outubro, a Cinemateca ter dedicado uma retrospetiva a Christopher Lee, o “príncipe das trevas” falecido em junho e que fez de Drácula e Frankenstein, a 6 de novembro arranca o novo ciclo com “A Semente do Diabo“, realizado por Roman Polanski em 1968. Quando o jovem casal Rosemary Woodhouse (Mia Farrow) e Guy Woodouse (John Cassavetes) se muda para um novo apartamento, começam a ocorrer fenómenos estranhos, culminando com a estranha gravidez da mulher. Carregará ela no ventre o anticristo?

https://www.youtube.com/watch?v=PewtQsgN5uo

A Cinemateca lembra que o diabo tem sido “uma presença constante, direta ou indiretamente, na história do cinema e em todas as cinematografias”, desde 1986, quando o francês Georges Méliès realizou “Le Manoir du Diable”. O segundo filme, agendado para a sexta-feira 13, é o clássico “O Exorcista“, com o qual William Friedkin meteu medo ao mundo em 1973 com a história de uma adolescente possuída pelo demónio.

No dia 20 de novembro exibe-se “O Príncipe das Trevas“, filme de John Carpenter de 1987 que faz parte da trilogia iniciada com “Veio do Outro Mundo” e finalizada com “A Bíblia de Satanás”.

A fechar esta seleção diabólica no dia 27 há para ver “Bedazzled“, produção britânica realizada pelo americano Stanley Donen, filme mais antigo do ciclo, de 1967, e a única comédia entre os quatro, sobre um falhado que vende a alma ao diabo em troca de sete desejos.