Um grupo de piratas informáticos conseguiu aceder aos dados pessoais de cerca 2.000 clientes da Vodafone, na Grã-Bretanha. A informação já foi confirmada pela empresa.

Em comunicado, a Vodafone explicou que um grupo de hackers conseguiu roubar os dados de 1.827 clientes. A multinacional especializada tem 20 milhões de clientes só na Grã-Bretanha, como lembra a France Presse.

Depois de terem conseguido ultrapassar a barreira de segurança informática da Vodafone, os piratas podem agora ter acesso aos nomes dos clientes, aos números de telemóvel e a alguns dados bancários dos visados, ainda que de forma limitada.

“As informações obtidas pelos criminosos não podem ser usadas para aceder diretamente às contas bancárias dos clientes. No entanto, esta informação pode deixar os 1.827 clientes [visados] vulneráveis a esquemas fraudulentos e a tentativas de phishing [uma forma de fraude eletrónica”, admitiu um porta-voz da empresa, citado pela France Presse.

Ainda assim, o mesmo porta-voz assegurou que, até ao momento, “apenas um pequeno conjunto de clientes” foi alvo de tentativas de phishing ou de outro tipo de fraudes.

Este ataque acontece poucos dias depois de a empresa britânica de banda larga Talk Talk ter sofrido uma invasão semelhante. Na segunda-feira, um jovem de 15 anos foi detido na Irlanda do Norte por suspeitas de ter participado no ciberataque à empresa britânica de banda larga Talk Talk. Em causa pode estar o roubo de dados pessoais de quatro milhões de clientes e posterior tentativa de extorsão.

O crime praticado contra a Talk Talk suscitou uma discussão nacional em torno da regulamentação na proteção de dados no Reino Unido. O ataque à base de dados da Vodafone vai, muito provavelmente, reacender o debate.