Dark Mode 113kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Hoje é um bom dia para mudar os seus hábitos. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Portugal é o país da União Europeia com mais emigrantes

Um relatório do Observatório da Emigração revela que Portugal é o país da UE com maior número de emigrantes em relação à população residente. O número de emigrantes por ano ronda os 110 mil.

i

O Reino Unido é o país que, nos últimos anos, tem acolhido o maior número de emigrantes portugueses

Oli Scarff

O Reino Unido é o país que, nos últimos anos, tem acolhido o maior número de emigrantes portugueses

Oli Scarff

O novo relatório estatístico do Observatório da Emigração Portuguesa, que apresenta pela primeira vez uma exploração dos dados dos censos sobre a emigração portuguesa nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), realizados em 2001 e 2011, revela que Portugal é o país da União Europeia com mais emigrantes em proporção da população residente.

No total, são mais de dois milhões os portugueses que vivem fora de Portugal, o que significa que 20% da população vive fora do país de nascimento. Estes números são um reflexo do crescimento, cada vez mais acentuado, do número de emigrantes. Entre 2010 e 2013, o número de saídas cresceu mais de 50%, tendo estabilizado entre 2013 e 2014. Atualmente, o número de emigrantes por ano ronda os 110 mil.

O destino favorito dos portugueses tem sido, nos últimos anos, o Reino Unido. Em 2014, emigraram 31 mil portugueses para o país e, em 2013, 30 mil. França, porém, tem-se mantido como o local onde vivem mais portugueses, apesar de já não ser o país para onde se dirigem mais emigrantes. Dados de 2011, indicam que vivem em França 592.281 portugueses.

De acordo com o relatório do Observatório de Emigração, entre os portugueses emigrados predominam os indivíduos com baixas ou com muito baixas qualificações, “embora se observe um crescimento da proporção dos mais qualificados”. Entre 2001 e 2011, a percentagem de portugueses emigrados com formação superior quase que duplicou, passando de 6% para 11%

No Reino Unido, o destino favorito dos portugueses nos últimos anos, a percentagem de emigrantes com mais de 15 anos que dispunham de um diploma do ensino superior era, em 2011, de 28%. Por outro lado, em Espanha e Luxemburgo, o número de portugueses residentes com apenas o ensino básico rondava os 74%, no mesmo ano.

No que diz respeito às remessas, o Observatório da Emigração conclui que estas acompanharam, “embora com menor intensidade, a evolução da emigração”. Em 2014, estas atingiram os 3.057.277 euros, um valor que representa cerca de 1,8% do PIB desse mesmo ano. França e Suíça, onde vivem a maior parte dos portugueses emigrados, originaram mais de metade das remessas de 2014 (29% e 26%, respetivamente). A seguira a França e Suíça, Angola foi o país de onde veio maior parte do dinheiro (8%).

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.