Os lucros do fabricante alemão de carros de luxo BMW aumentaram 20,5% no terceiro trimestre do ano, alcançando os 1.580 milhões de euros.

O volume de negócios subiu 14%, relativamente ao mesmo período do ano passado, ao chegar aos 22.300 milhões de euros. As vendas das três marcas do grupo – BMW, Mini e Rolls Royce- aumentaram 6,9% e atingiram os 540.000 veículos vendidos.

O lucro líquido de exploração (EBIT) cresceu 12,8% para alcançar os 2.263 milhões de euros. Os resultados superam as expectativas dos analistas que esperavam que o efeito de desaceleração do crescimento na China fosse maior. O aumento dos lucros deveu-se ao crescimento das vendas e também aos efeitos cambiais.

O presidente da BMW, Friedrich Eichiniger, confirmou esta terça-feira os objetivos do ano, que incluem um aumento das vendas de entre 5% e 9,9%, sendo que para esse objetivo deverão contribuir 15 novos modelos.

A BMW pretende continuar a liderar o mercado automóvel de luxo, no qual é seguido de muito perto pela Mercedes-Benz.