As pessoas mais temperamentais, com mau-humor, que têm sempre as emoções à flor da pele, podem ter uma habilidade natural para se adaptarem melhor às mudanças, segundo os especialistas, conta o Telegraph.

Um novo estudo, publicado na revista Trends in Cognitive Sciencies, sugere que o mau humor pode reforçar positivamente as nossas respostas a fatores externos negativos e inesperados. Um ambiente negativo e desagradável deixa-nos, por regra, tristes ou incapazes, ao passo que as experiências que nos fazem felizes, regra geral, nos estimulam e aumentam a nossa autoestima. No entanto, as pessoas mal-humoradas podem resistir melhor às adversidades, conseguindo equilibrar as forças necessárias e adaptar-se mais rapidamente para enfrentar as situações.

Os psicólogos dão um exemplo sobre os mais temperamentais, cujas emoções, sejam elas negativas ou positivas, são sempre levadas aos extremos. Se os mercados de ações estiverem em alta e os ganhos aumentarem, o humor de um comerciante vai melhorar bastante, sendo que esse sentimento positivo sairá reforçado se o comerciante for uma pessoa temperamental. Talvez esse sentimento o leve a arriscar e a procurar adaptar-se ao crescimento dos mercados.

Mas nem tudo são boas notícias, a verdade é que há um preço a pagar pelo mau humor, ainda que a capacidade de adaptação rápida seja realmente um ponto positivo, diz o psicólogo da University College London, Eran Eldar. A equipa liderada por Eldar concluiu que “a omnipresença dos humores e o seu impacto na nossa vida diz-nos que, ao longo da sua evolução, o mau humor pode gerar uma vantagem significativa”. Apesar desta abordagem revelar que o mau humor poder ser um ponto a favor, a verdade é que os especialistas também defendem que a longo prazo esse tipo de temperamento pode ser destrutivo, dando origem a estados depressivos pouco saudáveis. Um espírito negativo persistente pode também levar os indivíduos a esperar sempre o pior das situações.

Eran Eldar acredita que esta nova abordagem pode ser importante também para compreender alguns transtornos bipolares e estados de depressão. Mas, acalme-se, do ponto de vista da sobrevivência, todos os tipos de humores são na verdade importantes, quer as reações das pessoas mais temperamentais, quer as reações das pessoas mais bem-humoradas.