O computador já ultrapassou o ser humano no xadrez. Quer dizer, às vezes. Agora há quem pense em tornar a inteligência artificial especialista num jogo de tabuleiro chinês e com mais de 2.500 anos de história.

O jogo chama-se go. E é o Facebook quem quer criar um sistema que o torne campeão no go. Citado pelo El Confidencial, o responsável de tecnologia da empresa, Mike Schroepfer, explica que “os melhores jogadores humanos procuram padrões visuais, por isso queremos algo que conheça as regras e acrescentamos um sistema virtual. Assim utilizamos os padrões do tabuleiro para decidir os possíveis movimentos.”

go jogo

O objetivo deste jogo é cercar as peças do adversário. Mas a quantidade de movimentos possíveis tornam o go um jogo tão ou mais complexo do que o xadrez.

Mas a criação deste sistema não é fácil. Tudo por causa da complexidade do go, que pode ser comparável ao do xadrez. Neste jogo, os jogadores colocam pedras brancas e pretas sobre um tabuleiro com 19 linhas intercaladas com outras 19 linhas. Depois movimentam-nas pelos locais vazios do tabuleiro com o objetivo de rodear ou cercar as peças do adversário. Apesar das regras simples, a quantidade de movimentos simples tornam este jogo muito complexo para o cérebro humano. E, pelos visto, para o cérebro artificial.

Assim o objetivo da empresa de Mark Zuckerberg é desenvolver um software que consiga atuar de forma semelhante ao cérebro humano.