A tenista americana Serena Williams contou, nas redes sociais, uma história no mínimo curiosa.

A tenista escreveu um texto, acompanhado com uma fotografia da própria vestida de Supermulher, onde explica como um homem tentou levar o seu telemóvel enquanto jantava num restaurante chinês. A reação, como seria de esperar, foi rápida e permitiu-lhe recuperar o aparelho.

Segundo contou a campeã, o atrevido “agarrou no telefone e afastou-se rapidamente”. Só que, prossegue, “saltei da cadeira, corri pelo restaurante acolhedor (derrubando uma ou duas cadeiras) e persegui-o”. Williams contou ainda, e não fosse ela uma das melhores desportistas do mundo, que foi “demasiado rápida” para o ladrão, pelo que o alcançou num piscar de olhos.

O processo que se seguiu também foi explicado: “No tom de voz mais ameaçador, mas no entanto calmo, que consegui, perguntei educadamente se ele tinha levado, ‘acidentalmente’, o telemóvel errado.” Surpreendido com esta reação, o homem terá enrolado as palavras sem conseguir dizer nada em concreto, até que disse: “Deus, sabe uma coisa, por acaso levei! Estava tão confuso aí dentro. Devo ter agarrado no telefone errado.”

Ao assistirem a esta situação, os restantes clientes do restaurante dedicaram um aplauso de pé à tenista. Nada a que ela não esteja já habituada. Mas por razões diferentes.