São três letras muito difíceis de digerir.”

Foi assim que o ator Charlie Sheen confessou esta terça-feira que é seropositivo no programa “Today” da NBC. O norte-americano de 50 anos admitiu que foi diagnosticado há cerca de quatro anos com o vírus da imunodeficiência humana (VIH), depois de se queixar de dores de cabeça sucessivas. Sheen chegou mesmo a pagar “milhões” a várias pessoas para guardarem o seu segredo. Este ano, chegou à conclusão que tem de admitir que é portador da doença para acabar com o estigma associado ao VIH.

“Agora tenho a responsabilidade de melhorar e ajudar tantas outras pessoas”, afirmou ao apresentador Matt Lauer. “Tenho que pôr um fim a esta ofensiva de ataques e mentiras, a estas histórias perigosas que ameaçam a saúde de tantas pessoas e que não poderiam estar mais longe da verdade.” O ator pretende assim seguir o exemplo de nomes como o artista Keith Haring e o jogador de basquetebol Magic Johnson que sempre defenderam os direitos dos seropositivos contra a discriminação.