Janira Hopffer Almada, líder do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), iniciou nesta quarta-feira uma visita de três dias a Bissau. A presidente do partido que dirige o Governo em Cabo Verde vai encontrar-se com a direção do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), que lidera o executivo guineense.

Em declarações à imprensa, Hopffer Almada, afirmou tratar-se de “uma visita de cortesia e de contato com um país irmão”. A dirigente partidária depositou hoje uma coroa de flores no mausoléu de Amílcar Cabral, fundador do movimento de independência da Guiné e Cabo Verde.

Salientando ser a primeira visita que efetua à Guiné-Bissau, na qualidade de líder do PAICV, Janira Hopffer Almada justificou-a como sendo “necessária, devido aos laços históricos” que unem os dois países e partidos. O programa da visita inclui ainda encontros com a comunidade cabo-verdiana, com a presidente da Câmara Municipal de Bissau, e o primeiro-ministro Carlos Correia, que é igualmente primeiro vice-presidente do PAIGC.

Quanto à situação política na Guiné-Bissau, a líder do PAICV escusou-se a fazer comentários, afirmando tratar-se de uma questão interna, mas referiu que o importante é que o país mantenha a paz. “É fundamental para nós que o país tenha a sua estabilidade para se desenvolver”, declarou Janira Hopffer Almada, acrescentando que Cabo Verde defende a posição de que a vontade do povo “seja sempre respeitada”.