O piloto Sebastien Loeb, nove vezes campeão mundial de ralis, mostrou-se surpreendido com o facto de a Citroen, a sua marca de sempre, não o incluir na equipa do Mundial de Carros de Turismo (WTCC) em 2016.

“Fiquei surpreendido quando percebi que não continuarei a defender a Citroen Racing em 2016”, escreveu na sua conta da rede social Twitter o piloto, que deveria cumprir a sua terceira temporada no WTCC.

Loeb explicou que o seu objetivo era sagrar-se campeão da categoria e acrescenta que tinha com a Citroen um projeto a três anos.

“Estou desapontado porque a aventura termina ao fim de dois anos. Tinha vontade de ganhar um título e mostrei muita competitividade ao volante do Citroen Elyseé”, acrescentou o piloto, de 41 anos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Citroen anunciou hoje que não irá participar no Campeonato Mundial de ralis de 2016, ao qual tenciona regressar em 2017, e indicou que os seus pilotos no WTCC serão o argentino José Maria Lopez e o francês Yvan Muller.

Uma das atrações do Dakar de 2016 será a presença do piloto francês, detentor de nove títulos mundiais de ralis, que se estreia na ‘prova rainha’ de todo o terreno ao volante de um buggy Peugeot, marca que regressou em 2015, após 25 anos de ausência.