Juntamos pontos nos cartões do hipermercado e compramos uma embalagem de esparguete sem gastar um tostão. E, às vezes, conseguimos até amealhar o suficiente para comprar um telemóvel por metade do preço. Para um cidadão normal, juntar pontos de um serviço para adquirir outro é uma bela ajuda. Mas se pensa que esta forma de poupança era exclusiva dos menos abastados, Liu Yiqian veio mostrar o contrário. Ele comprou o segundo quadro mais caro do mundo e amealhou os pontos suficientes para viajar sem gastar um tostão.

A obra em causa é o “Nu Reclinado” de Amedeo Modigliani. A obra do século XX foi a leilão na Christie’s a 9 de novembro. E em nove minutos Liu Yiqian conseguiu superar as ofertas de outros cinco interessados, tornando o quadro na segunda obra mais cara alguma vez leiloada. O multimilionário chinês, que investe em farmacêuticas e no setor imobiliário, gastou 170 milhões de dólares (160 milhões de euros), mas isso trouxe-lhe outro beneficio: juntou pontos suficientes no cartão American Express para viajar pelo mundo fora… de borla, conta o The New York Times. E com a família.