Duas irmãs desaparecidas desde 2013, em Lakeville, Minnesota, EUA, foram encontradas esta quarta-feira numa quinta de cavalos em Herman, no mesmo estado em que desapareçam, conta a Time.

As irmãs, Samantha e Gianna Rucki, com 16 e 17 anos, desapareçam no meio de uma complicada disputa de custódia parental. Antes de desaparecerem, as irmãs acusavam o pai, David Rucki, de abusar delas física e psicologicamente, que sempre negou as afirmações das filhas. David insistiu que as irmãs estavam a mentir e que a mãe, Sandra Grazzini-Rucki, virou as filhas contra ele durante o processo de atribuição de custódia.

Samantha e Gianna fugiram do pai há dois anos, em abril, e não tinham sido vistas desde essa altura. As autoridades norte-americanas encontraram-nas agora numa quinta em Herman, na mesma altura em que procuravam pistas do seu paradeiro.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

As autoridades também acreditam que foi a mãe que as ajudou a fugir e que sempre negou saber onde é que as filhas se encontravam. Em outubro deste ano, Sandra Grazzini-Rucki foi presa, na Florida, sob a acusação de violar os direitos parentais, tendo sido extraditada do Minnesota, para a prisão em Dakota County.

Em novembro de 2013 os juízes decidiram atribuir a custódia total ao pai, David Rucki, depois de provarem que os sinais de abuso eram inexistentes. 

As autoridades suspeitam ainda que as irmãs se esconderam com a ajuda de uma rede de críticos ao sistema de tribunais de família, que argumentam que estes não sabem proteger devidamente as crianças, em casos de abuso. Samantha e Gianna foram encontradas na casa de uma mulher, Dede Evavold, conhecida por apoiar o movimento “Pais Protetores”.

“As irmãs vão voltar para Dakota County onde se vão poder reunir com o pai”, disse a polícia, em comunicado, apelando ao respeito e privacidade para a família.