Deixar de falar com amigos, não ouvir música, não ver televisão. São três de nove características que, segundo o Governo Francês, podem ser determinantes para descobrir um jihadista. O Governo francês decidiu construir uma lista de sinais que permitem identificar mais facilmente membros de grupos terroristas como o Estado Islâmico.

A página do governo, que pretende “Decifrar a propaganda jihadista”, foi criada há cerca de um ano para alertar a população sobre o terrorismo e sobre os traços dos membros do grupo terrorista, numa atitude preventiva, depois do ataque no início do ano ao Charlie Herdo. Agora, depois dos ataques terroristas de há uma semana em Paris, foi atualizado com vídeos e mais informações.

O site conta ainda com vários vídeos que funcionam como propaganda antiterrorista e de combate ao recrutamento de novos jovens, explicando as principais estratégias utilizadas pelo grupo para os convencer a isolar-se e a radicalizar-se gradualmente. Na página, apresentada pelo primeiro-ministro francês, Manuel Valls e pelo ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, podem ler-se 9 traços identificativos dos jihadistas:

  • 1- Desconfia de amigos antigos, pois considera que estes se comportam de forma “impura” e que podem desviá-lo do seu caminho;

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

  • 2- Renega os membros da família, pela mesma razão;
  • 3- Muda os hábitos alimentares, para poder seguir as regras da nova religião;
  • 4- Abandona a escola porque considera que o ensino oficial faz campanha contra a sua religião;
  • 5- Deixa de ouvir música porque ela o pode desviar do verdadeiro caminho;
  • 6- Não vê televisão porque ela transmite imagens que deviam ser proibidas;
  • 7- Não participa em atividades desportivas mistas;
  • 8- Muda o vestuário das filhas, que devem passar a utilizar roupas que tapem quase todas as partes do corpo;
  • 9- Faz visitas frequentes a sites e redes sociais de índole extremista.

A publicação é ainda acompanhada com um número de telefone que pode ser utilizado para informar sobre possíveis pessoas que se tenham radicalizado.