Portugal completou já a rede transeuropeia principal de transportes rodoviários e tem nesta área infraestruturas da melhor qualidade europeia, segundo o painel de avaliação de transportes da Comissão Europeia, hoje divulgado.

“Portugal já completou 100% da sua rede rodoviária principal da sua TEN-T [Rede Transeuropeia de Transportes] e a qualidade das infraestruturas rodoviárias portuguesas está avaliada como das melhores” da União Europeia (UE), refere o painel de avaliação deste ano.

Com uma pontuação de 6,34, Portugal está em primeiro lugar entre os 28 Estados-membros no que respeita a qualidade dos eixos rodoviários principais, sendo a média da UE de 4,88 pontos.

No que respeita à conclusão da rede principal rodoviária TEN-T, Portugal partilha o primeiro lugar da tabela com Espanha, a Eslovénia e o Reino Unido, sendo a média da UE de 74% da rede concluída.

Os transportes aéreos receberam 5,70 pontos, colocando o país em 7.º lugar de 28, ligeiramente acima da média de 5,07 pontos da UE.

As infraestruturas portuárias mereceram uma nota de 5,42 pontos (UE 5,23), estando Portugal em 10.º de 23 lugares.

No que respeita à qualidade dos transportes ferroviários, Portugal tem 4,45 pontos, acima da média da União Europeia (4,38), ficando em 13.º lugar de uma tabela de 26.

O painel de avaliação destaca ainda que a baixa competitividade nos transportes rodoviários de mercadorias — 13,7%, 17.º lugar em 20 – e de passageiros — 5,90%, 9.º lugar em 19.

Já no que respeita à energia e inovação, Bruxelas destaca que 64% da rede ferroviária está eletrificada (8.º lugar em 26 e acima da média da UE de 53,7%)) mas no que respeita ao transporte rodoviário só 0,84% dos novos veículos registados usam combustíveis alternativos (15.º em 28 lugares), sendo a média europeia de 5,4%.