Aviões russos lançaram, no fim de semana, um total de 472 ataques contra instalações de grupos terroristas que atuam na Síria, informou hoje o Ministério da Defesa russo.

“Aviões das Forças da Rússia realizaram 141 missões de combate e atacaram 472 instalações dos terroristas nas províncias de Alepo, Damasco, Idleb, Latakia, Homs, Raqqa e Deir al Zur”, declarou o porta-voz da Defesa, o general Igor Konashenkov.

Segundo o mesmo responsável, todos os aparelhos que participaram nas operações do fim de semana regressaram em segurança à base síria de Jmeimim, onde se encontra destacado o grupo aéreo russo.

O Presidente russo, Vladimir Putin, ordenou na terça-feira da semana passada ataques massivos contra o Estado Islâmico (EI), depois de ser conhecido que o despenhamento de um avião russo com 224 pessoas a bordo, em finais de outubro passado, no Egito, foi resultado de um atentado perpretrado pelos ‘jihadistas’ do estado Islâmico.

O EI publicou fotografias do suposto artefacto explosivo fabricado com uma lata de um refrigerante e anunciou que a Rússia se converteu num alvo prioritário dos seus ataques, depois de o Kremlin ter decidido intervir militarmente na Síria.

Depois dos atentados de Paris, Putin acordou coordenar as ações militares na Síria, juntamente com a França, cujo Presidente, François Hollande, visita Moscovo na próxima quinta-feira.