António Costa aguarda com sorrisos que o Presidente da República aceite a lista de nomes que enviou esta tarde para Cavaco Silva. São 17 os ministros de que pretende rodear-se, segundo divulgou a TSF. Ainda não tomaram posse, mas as polémicas já começaram desde um ministro que considerou o euro “um fardo” e outro que defendeu que a NATO teria a ganhar com os contributos do PCP.

Analisámos os mais experientes e os mais novatos no dia D para Costa, que foi celebrado pelos partidos à esquerda com quem assinou três acordos para conseguir governar em maioria relativa.

O Presidente, ao fim de 15 dias da queda do Governo de Passos, indicou Costa, mas não sem antes explicar que o fez porque de todas as opções era a menos má.

Clique no botão para ler cada um dos artigos.

botao_lista_completa botao_polemicas_2
botao_estreantes_2 botao_repetentes_2
botao_dia_d botao_reacoes_esquerda
botao_razoes_cavaco

Para além da divisão entre ministros estreantes e ministros repetentes em funções governativos, pode ler em detalhe o perfil de algumas das surpresas deste Governo. Francisca Van Dunem deverá ser a primeira ministra da Justiça negra. José Azeredo Lopes é o ex-fiscal da comunicação social que agora passará a mandar nas Forças Armadas. E Tiago Brandão Rodrigues, aos 38 anos, é um dos ministros mais novos de sempre que vem diretamente de Cambridge para gerir o pesado Ministério da Educação.

Clique em cada um dos botões para ler o perfil que mais lhe interessa. 

botao_francisca_2

botao_jose_2

botao_tiago_2