“É um momento importante, porque, apesar de já ter feito muitas exposições em Espanha – de ter começado toda a minha carreira aqui, numa galeria espanhola e com um grupo de artistas espanhóis –, estar aqui na Thyssen é um orgulho”, disse a artista portuguesa.

A peça “Strangers in The Night”, uma instalação em forma de um enorme trono com luzes e faróis de automóveis e táxis (ao som da música de Frank Sinatra), ficará exposta no Museu Thyssen, no âmbito da 13ª Mostra Portuguesa. A iniciativa é da embaixada de Portugal em Madrid.

“Temos um programa de obras convidadas e em cada temporada trazemos uma obra de um museu e instalamo-la nas nossas coleções, para que o público veja uma obra de outro museu, mas no nosso contexto”, explicou Guillermo Solana, diretor artístico do museu madrileno. E salientou: “Normalmente não o fazemos com obras de artistas vivos, mas, quando a embaixada de Portugal nos perguntou se queríamos unir-nos à 13ª Mostra Portuguesa aqui em Madrid, podia ter pensado numa obra do Museu de Arte Antiga, mas imediatamente pensei na Joana Vasconcelos.”

Guillermo Solana explicou que a peça de Joana Vasconcelos “assenta que nem uma luva” na sala da Pop Art, apesar de ser “um passo além”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Agora ao lado de grandes nomes da arte mundial no Thyssen, Joana Vasconcelos disse que é “um enorme prazer e uma grande honra poder contracenar com elas”.

Sobre “Strangers in the Night”, Joana Vasconcelos diz que é uma obra que “fala muito da forma como nós olhamos para o nosso presente  — e de que maneira queremos alterar o nosso presente”.

“A obra fala da prostituição, da maneira como estas mulheres são tratadas e como existem na nossa sociedade, como são esquecidas e abandonadas à beira de uma estrada. Tem a ver com os direitos humanos, com os direitos das mulheres e no dia da Igualdade de Género – que é hoje [quara-feira, 26 de novembro] – é importante poder falar deste tema”, afirmou a artista.

Guillermo Solana, por seu lado, enalteceu o percurso da artista portuguesa. “A Joana é uma artista que, absolutamente, sobressai na arte internacional, com uma energia enorme. É um privilégio tê-la aqui. É uma grande estrela da arte internacional”, concluiu.