As autoridades chinesas abriram uma investigação sobre alegadas irregularidades cometidas pela maior corretora do país, a estatal Citic Securities, por um erro contabilístico calculado em 166.000 milhões de dólares (156.000 milhões de euros).

A Associação de Valores da China revelou na quarta-feira que as contas daquela corretora estatal, entre abril e setembro, estão “erradas”, avançou o jornal chinês Diário Nacional de Negócios.

Segundo o organismo, que é subordinado da Comissão Reguladora do Mercado de Valores, o erro inclui uma sobrevalorização de alguns ativos financeiros pela Citic Securities.

A empresa financeira estatal tem sido alvo de escrutínio pelas autoridades chinesas desde que entre meados de junho e o dia 09 de julho a bolsa de Xangai desvalorizou-se 30%.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Vários executivos da corretora foram detidos em agosto por “práticas irregulares”, num período de grande volatilidade na principal praça financeira do país, que no dia 24 de agosto encerrou a perder 8,49%

Na semana passada, o presidente da Citic Securities, Wang Dongming, anunciou a sua demissão.