O líder da Igreja copta ortodoxa, Tawadros II, viajou do Egito para Jerusalém, onde vai assistir às cerimónias fúnebres do arcebispo ortodoxo de Jerusalém e do Médio Oriente padre Abraham, anunciou o porta-voz da Igreja.

Esta é a primeira deslocação de um líder da Igreja copta ortodoxa nas últimas décadas.

“Mesmo Chenouda III”, morto em 2012 depois de ter dirigido a Igreja copta ortodoxa durante perto de 40 anos, e “o antecessor Cirilo VI” (1959-1971), não visitaram Jerusalém, disse o porta-voz da Igreja Boulos Halim.

O Egito assinou a paz com Israel em 1979, mas Chenouda III proibiu os fiéis de viajarem para Jerusalém enquanto o conflito israelo-palestiniano não fosse resolvido.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O papa copta Tawadros II “vai a Jerusalém para os funerais e nada mais”, sublinhou o porta-voz. “A posição da Igreja (copta ortodoxa) mantém-se inalterada”, acrescentou.

Tawadros II foi eleito a 4 de novembro de 2012.

Apesar da proibição, milhares de peregrinos coptas deslocam-se todos os anos a Jerusalém, nomeadamente durante a Páscoa ortodoxa.

Os coptas ortodoxos representam entre 6 a 10% da população egípcia e constituem a mais importante comunidade cristã do Médio Oriente.