O ator Richard Gere esteve em Madrid para apresentar ao público o seu novo filme, “Invisibles”, que reflete a situação dos mendigos em Nova Iorque e aproveitou a estadia para marcar presença no Fórum da Nova Economia, no Westin Palace, onde debateu o problema dos sem-abrigo, o tema do seu último projeto, revela o El Espanhol.

Aos 66 anos, o ator mostrou que continua a atrair a atenção do público, sobretudo feminino. Mas foi o discurso ativista que conquistou os presentes e lhe valeu muitos aplausos, no final. Gere apareceu ao lado da namorada, a espanhola Alejandra Silva, de 32 anos, madrinha da RAIS Foundation, uma associação que ajuda os sem-abrigo e que colaborou na organização no Fórum. 

O ator defendeu que todas as pessoas deviam ter direito a uma cama para pernoitar e que não compreende como a sociedade permite que ainda tanta gente esteja condenada a esta situação.

“Demorei 12 anos para conseguir fazer um filme, que valeu a pena. Fugi do sentimentalismo e olhei para o problema com pureza e objetividade. As pessoas que vivem na rua precisam que olhemos para elas, precisam de sentir que fazem parte da comunidade. A maioria tem problemas com drogas e álcool e culpam-se a si próprios pela situação. É muito fácil tudo desmoronar se não temos uma casa”, disse Richard Gere.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O ator explicou que durante as filmagens se fez passar por sem-abrigo e que esteve durante horas no Astor Place, em Nova Iorque, para ver a reação das pessoas que por ele passavam diariamente. “Ninguém fez contacto visual comigo e aí percebi como é cruel a vida de quem passa 24 horas na rua”, recordou o ator.

“Estamos todos no mesmo barco (jornalistas, políticos, atores, médicos). Devíamos juntar-nos para mudar o mundo porque todos merecem a nossa ajuda”, acrescentou. Gere também se mostrou solidário na luta contra a violência de género e deixou um conselho.

“A mudança também virá de vocês, mulheres. Muitas de vocês que aqui estão têm poder ou estão casadas com homens poderosos. Vocês deviam fazer como na Lisístrata [uma comédia grega] e parar de ter sexo até que o mundo perceba que tem de existir uma maneira racional de acabar com este grave problema”.

O encontro durou uma hora e meia e Gere encantou toda a audiência com o seu charme. Não foram permitidas perguntas de caráter pessoal, mas o ator não deixou de revelar o elixir da sua juventude.

“Eu digo sempre que o meu mestre é Dalai Lama, com 80 anos, que tem mais energia do que qualquer jovem. Levanta-se todos os dias às 3h30 e durante quatro horas faz os seus exercícios de meditação. A partir das 7h30 recebe pessoas até às 20h. Não conheço ninguém mais alegre. Se seguires a filosofia de abrir o teu coração e ajudar os outros vais parecer sempre mais jovem e tudo te parecerá fresco e sexy”, disse.