O candidato presidencial Marcelo Rebelo de Sousa disse “sim à vida e não ao terror”, em Paris, junto à sala de concertos Bataclan, onde há duas semanas morreram 89 das 130 pessoas assassinadas nos atentados em Paris.

O candidato presidencial prestou homenagem às vítimas dos ataques e colocou uma coroa de flores em frente ao Bataclan, rodeado de vários empresários da comunidade portuguesa em França e do novo cônsul de Portugal em Paris, António Albuquerque Moniz.

“Este gesto simbólico tem dois significados. Primeiro é não ao terror: sim à vida e não ao terror que ceifou a vida de tanta gente, nomeadamente de compatriotas nossos. O segundo significado é o sim à vida da comunidade portuguesa aqui, uma comunidade que está a criar Portugal fora do território português e está, no fundo, a projetar aquilo que é de melhor na alma portuguesa (…). Sim à vida e à capacidade dos portugueses de recriarem Portugal por todo o mundo e aqui concretamente em França”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas.

O candidato na corrida a Belém sublinhou que a visita a Paris já estava prevista há algum tempo, uma vez que vai participar no lançamento do livro “Dez Nomes, Dez Histórias”, editado pela revista das comunidades Lusopress e que é “um retrato de dez emigrantes de sucesso em França”.

“Felizmente nós não temos dez exemplos de sucesso, temos milhares e milhares e milhares de exemplos de sucesso de portugueses em França e por todo o mundo. Aquilo que vale a pena dizer é que uma parte fundamental de Portugal vive fora do território português, mas esse Portugal é tão Portugal quanto o Portugal que vive em território português”, sublinhou Marcelo Rebelo de Sousa.

O candidato presidencial ainda disse que “apesar de não haver uma família que não tenha alguém a viver fora do território de Portugal”, no dia-a-dia as pessoas não reconhecem “a importância dessas portuguesas e desses portugueses fundamentais para o peso que Portugal tem no mundo”.

“Nós somos a grande pátria que somos porque temos milhões de portugueses que estão fora do território de Portugal e que estão a contribuir para aquilo que é a nossa força no mundo e muitas vezes quem vive lá dentro não tem essa noção”, reforçou.

Marcelo Rebelo de Sousa participa, esta noite, no jantar de aniversário da empresa Lusopress, um evento em que Jorge Palma vai cantar e em que vai ser lançado o livro “Dez Nomes, Dez Histórias” sobre histórias de sucesso de emigrantes portugueses.

No domingo, o candidato presidencial assiste a uma missa, em português, no Santuário de Nossa Senhora de Fátima Maria Medianeira.