O número de subscritores de serviços de telecomunicações em pacote cresceu 11,4% até setembro, face a igual período de 2014, para 3,2 milhões, sendo as ofertas 5P (cinco serviços num pacote) as que mais crescem, divulgou hoje a Anacom.

Em comunicado, a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) refere que o aumento do número de subscritores de ofertas de telecomunicações em pacote subiu 2,1% face ao trimestre anterior.

“O crescimento verificado deve-se em boa medida à evolução dos pacotes 4P e 5P que, com 1,324 milhões de clientes, representam 41,6% do total, tendo sido aqueles que mais cresceram — 6,2% no trimestre e 52,9% em termos homólogos. Os pacotes 3P, que ainda eram os mais representativos no final de setembro (41,8%), aumentaram 0,5% no trimestre e caíram 6,5% em termos homólogos”, refere o regulador das comunicações.

No final de setembro, 78 em 100 famílias tinham um pacote ‘multiple play’ [oferta múltipla], contra 71 um ano antes.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“O pacote mais popular entre as famílias portuguesas era o ‘triple play’ [3P ou oferta tripla de telefone fixo+televisão+Internet], com 41,8%, seguindo-se o ‘quintuple play’ [5P, que oferece cinco serviços num pacote], utilizado por 37,4% das famílias, e que tem sido a modalidade que mais tem crescido nos últimos trimestres”, refere o regulador.

Por número de subscritores, a Meo, da PT Portugal, do grupo Altice, registava a maior quota no final de setembro, com 41,8%, seguida da NOS, fruto da fusão da Zon com a Optimus, com 39,1%, da Vodafone Portugal (13,1%) e do grupo Apax, que tem a Cabovisão, com 6%.

“O grupo NOS foi o prestador que, em termos líquidos, mais assinantes captou no período em análise e liderava nas modalidades ‘double play’, ‘triple play’ e ‘quadruple play’.

A Meo liderada no 5P.

As receitas dos serviços em pacote atingiram cerca de 1.120 milhões de euros até ao terceiro trimestre de 2015, adianta a Anacom, que aponta que a receita média mensal por assinante do serviço foi de 40,57 euros.