O multimilionário Bill Gates deverá anunciar ainda esta segunda-feira, no arranque da Cimeira do Clima de 2015, um projeto de investigação e desenvolvimento baseado em ‘energias limpas’. O projeto ‘Cleantech’ conta com o apoio de investidores privados e de governos de 20 países desenvolvidos e em vias de desenvolvimento. O objetivo é duplicar o investimento em ‘energias limpas’ até 2020.

Há quem já diga que se trata da maior iniciativa corporativa e de representantes internacionais da história. O cofundador da Microssoft comprometeu-se a duplicar o seu próprio investimento em investigação de energias amigas do ambiente, nos próximos cinco anos, para um total de dois mil milhões de dólares (1,8 mil milhões de euros).

A Bill Gates juntaram-se outros 27 multimilionários como Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook, Jeff Bezos, fundador e CEO da Amazon e dono do jornal The Washington Post, Jack Ma, fundador e presidente do grupo Alibaba, e Mukesh Ambani, presidente, CEO e maior acionista da Reliance Industries Limited.

A estes investidores privados, juntam-se 20 países, como Estados Unidos, França, Índia, Coreia do Sul, Indonésia, Arábia Saudita, Austrália, Canadá e Noruega, num plano chamado “Missão Inovação” e que prevê a duplicação do investimento destes países na busca de energias de baixa ou nenhuma emissão de carbono nos próximos cinco anos. O compromisso é duplicar o atual investimento anual de 10 mil milhões de dólares (9,4 mil milhões de euros), segundo detalhou este domingo Brian Deese, assessor do presidente Barack Obama para os assuntos do clima.

Os Estados Unidos alertam que um compromisso deste género é fundamental para limitar a subida da temperatura global, já que as promessas de corte de gases de estufa assumidos pelos vários países não estão a ser suficientes para alcançar esse objetivo.

Escreve a Reuters que o acesso a tecnologia de ‘energia limpa’ terá um papel chave num acordo global para combater as alterações climáticas. Durante as próximas duas semanas, cerca de 150 líderes mundiais vão discutir uma posição sobre o futuro do clima e o combate às alterações climáticas.