O Sporting vai regressar à estrada depois de quase duas décadas de ausência em parceria com a W52, equipa que venceu as últimas três edições da Volta a Portugal em bicicleta, informou o clube de Alvalade.

“O Sporting Clube de Portugal irá participar na próxima época desportiva de ciclismo profissional, um regresso a uma modalidade com grandes pergaminhos e tradição no clube que corresponde ainda a um grande anseio dos sócios e adeptos”, pode ler-se em nota publicada no sítio oficial dos leões.

À agência Lusa, o diretor da W52, Maximino Pereira, explicou que o acordo de parceria assinado com o Sporting é por dois anos e que a sede da formação se manterá em Sobrado, Valongo.

Com a W52 a manter-se como primeiro patrocinador, o verde e branco do Sporting dará cor às camisolas usadas por Gustavo Veloso, vencedor das últimas duas Voltas a Portugal, e companhia.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Maximino Pereira continuará a ser o diretor da equipa e Nuno Ribeiro o seu diretor desportivo.

“É um projeto que será muito importante para a modalidade. Temos de defender a camisola do Sporting e entrar em todas as provas com o objetivo de ganhar. Será uma notícia que vai causar grande impacto. Na Volta a Portugal, também pelo facto de sermos a equipa que ganhou o ano passado, seremos o alvo a abater mas queremos vencer”, disse o agora diretor desportivo ‘verde e branco’ ao Jornal do Sporting.

A representar o Sporting em 2016 estarão, além de Veloso, Samuel Caldeira, Raúl Alarcon, Rui Vinhas, António Carvalho, Joaquim Silva, Angel Rebollido e Juan Ignacio Pérez. Pereira confirmou à Lusa que o conjunto está em negociações com outros três ciclistas.

A apresentação da equipa aos sócios acontecerá, presumivelmente, a 02 de janeiro.

Desde 1987, altura em que foi extinta a secção, que o Sporting não estava no pelotão principal do ciclismo português. Em 2009, os ‘leões’ regressaram como equipa de sub-23, uma experiência que terminou em 2011.

Com um vasto palmarés, o Sporting Clube de Portugal conta com mais de 150 títulos (em estrada e pista), destacando-se as presenças na Volta a França e na Volta a Portugal. Nesta última soma 13 vitórias coletivas e nove individuais.