O Tribunal de Recurso francês decidiu que Bernard Tapie vai ter de reembolsar 404 milhões de euros no âmbito de um litígio entre o empresário e o banco Crédit Lyonnais. Segundo o jornal Liberation, o tribunal afirmou que Taipe vai ter que pagar “a soma de 404.623.082,54 €” obtidos em 2008 para pôr termo à disputa legal da revenda da empresa Adidas iniciada em 1994.

O empresário, político, ator, apresentador televisivo e dirigente desportivo foi dono da Adidas entre 1990 e 1993, altura em que vendeu a empresa a Robert Louis-Dreyfus. O problema é que, alegadamente, o banco Crédit Lyonnais teria vendido a totalidade da empresa a Dreyfus sem o seu consentimento. Mas, já em fevereiro deste ano, o Tribunal de Recurso de Paris tinha feito cair uma anterior sentença arbitral, que, em 2008, havia concedido 405 milhões de euros a Bernard Tapie como resolução do diferendo e dando razão ao empresário gaulês. Isto porque, o empresário era suspeito de “fraude organizada” devido a uma arbitragem falsa.

Agora o litígio que durava há mais de 20 anos parece ter chegado a uma conclusão com uma total inversão dos acontecimentos. Tapie, que foi num primeiro momento indemnizado, vai ter que devolver todo o dinheiro que recebeu.