O porta-aviões Charles-de-Gaulle, atualmente no Mediterrâneo oriental, será deslocado “nos próximos dias” para o Golfo, anunciou esta sext-feira o Presidente francês François Hollande, durante uma visita-surpresa ao navio.

“Dentro de alguns dias vão deslocar-se para uma nova zona, vão assumir responsabilidades de comando face aos nossos aliados no âmbito da coligação”, declarou Hollande num discurso à tripulação do porta-aviões.

O Charles-de-Gaulle, com 26 aviões de combate a bordo, zarpou no dia 18 de novembro do porto de Toulon (sudeste da França) em direção ao Mediterrâneo oriental, onde vai participar no combate ao grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Após os mortíferos atentados de 13 de novembro em Paris, o Presidente francês “decidiu envolver” o grupo aeronaval “no Mediterrâneo oriental, antes de o reunir, se necessário, no golfo arábico-persa”, tinha já indicado na ocasião o almirante René-Jean Crignola, comandante do grupo aeronaval.