Um grupo afiliado do Estado Islâmico, apelidado Wilayat Khurasan, está a expandir a sua ação no Afeganistão, mantendo pelo menos um campo de treino e recrutando na maioria das províncias do país. É possível que já haja 1.600 guerrilheiros afegãos nas fileiras deste grupo.

As fotografias de um campo de treino do Wilayat Khurasan apareceram este sábado nas redes sociais e o jornal The Times avança que já haverá 1.600 guerrilheiros um pouco por todo o Afeganistão, mas especialmente no leste do país. Para isso, têm vindo a derrotar a Al Qaeda de vários pontos estratégicos.

“Apesar de serem ideologicamente diferentes dos talibans, conseguiram transformar-se em algo mais perigoso”, comentou ao jornal britânico um diplomata em Kabul, que antecipa que este ramo do grupo terrorista se possa vir a tornar uma ameaça muito séria nos próximos três anos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O grupo terá conseguido uma das suas vitórias mais visíveis, após terem alegadamente assassinado o líder taliban, Mullah Akhtar Mansour. A morte de Mansour ainda está por confirmar.