Bombeiros de Lagoa e Portimão, elementos da Polícia Marítima, duas lanchas da Polícia Marítima e do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) e militares da GNR permanecem no rio Arade, em Portimão, em busca de um alegado segundo passageiro da viatura envolvida num acidente, no sábado, disse à Lusa o capitão do porto de Portimão, Santos Pereira.

O acidente, que ocorreu pelas 5h30 de sábado na Ponte Nova de Portimão, ao quilómetro 45 da Estrada Nacional 125, envolveu um veículo pesado de mercadorias e um veículo ligeiro que entretanto se incendiou, o que levou os dois passageiros a atirarem-se ao rio Arade.

“Até agora não encontrámos nenhum indício da localização” do alegado segundo passageiro que se terá atirado ao rio após a viatura ligeira onde seguia ter colidido com um veículo pesado de mercadorias e se incendiou, disse Santos Pereira.

Durante as buscas de sábado, as equipas de mergulho apenas encontraram algumas peças do carro acidentado. O capitão do Porto de Portimão contou que a única pista que aponta para a existência desta segunda vítima está sustentada apenas no testemunho do passageiro que foi resgatado no rio Arade. Segundo o responsável, as buscas vão prosseguir até ao cair da noite.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No sábado, Santos Pereira adiantou que o homem que foi socorrido pelo Instituto de Socorros a Náufragos e pela Polícia Marítima estava alcoolizado e tinha queimaduras, tendo sido assistido na unidade de Portimão do Centro Hospitalar do Algarve.

Fonte da GNR explicou que está a ser investigada a hipótese de uma vítima desaparecida e já foi despistada a hipótese de a vítima ter ficado carbonizada juntamente com o carro.