O comando antiterrorista britânico (CTC) já disse que está a investigar um incidente ocorrido numa estação de metro londrina em que foram esfaqueadas, pelo menos, três pessoas. O incidente aconteceu na tarde de sábado na estação de Leytonstone, no leste da capital, e já resultou numa detenção.

“Estamos a tratar disto com um incidente terrorista”, disse o diretor do CTC, Richard Walton, num comunicado da polícia.

Os agentes da Polícia Metropolitana de Londres foram chamados após alertas de ataques e ameaças a passageiros, tendo detido o presumível atacante depois de o imobilizar com uma arma de eletrochoque. Este homem, depois de ter esfaqueado as três pessoas gritou: “Isto é pela Síria”.

Segundo a Scotland Yard, uma das três vítimas ficou gravemente ferida, enquanto as outras duas sofreram ferimentos ligeiros, mas nenhuma corre risco de vida.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Richard Walton instou aos cidadãos que permaneçam “calmos, mas alerta e vigilantes”, e pediu a quem presenciou o incidente e o gravou em vídeo ou fotografou que contacte as autoridades.

O nível de alerta no Reino Unido “mantém-se grave — o segundo de uma escala de cinco –, o que significa que um atentado terrorista é muito provável”, declarou o mesmo responsável.

O incidente ocorreu três dias depois de, na quarta-feira, o Parlamento britânico ter autorizado, a pedido do Governo de David Cameron, estender à Síria os bombardeamentos aéreos contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI), liderados pelos Estados Unidos, que até aqui o Reino Unido apenas levava a cabo no Iraque.