Os Anonymous continuam a sua cruzada digital contra o Estado Islâmico (EI) e desta vez criaram um dia para fazer pouco dos jihadistas, conta o Independent. A ideia é publicar fotografias e ‘memes‘ para fazer frente ao grupo radical islâmico. Para quê? Para negar o medo, dizem. Esta espécie de ajuste de contas está agendado para dia 11 de dezembro.

“Podem perguntar porque estamos a provocar [‘trolling’] o EI e a planear todas estas demonstrações contra o EI, mas para entenderem isso têm de ver como eles trabalham”, escreveu o grupo ativista. “Eles espalham o medo e esperam que as suas ações possam calar todos nós (…), mas o que muitos esquecem, e até eles, é que há muito mais gente contra eles no mundo do que a favor.”

Os Anonymous deixaram ainda algumas recomendações e sugestões sobre como proceder nas redes sociais, nomeadamente no Twitter, Facebook, Instagram e YouTube. Mas há também uma seção “vida real”. Publicar fotografias que sejam ofensivas, recorrer à hashtag #Daesh e #Daeshbags, numa eventual alusão a douchebag, uma palavra que significa idiota, são exemplos. Os ativistas querem ver ainda publicadas fotografias de membros do Estado Islâmico mortos ou capturados. Mais: pedem que os seus seguidores encontrem contas associadas ao EI e que as assinalem para que sejam apagadas. Para a vida real, sugerem a impressão de fotografias para que sejam espalhadas pelas cidades de cada um, sendo que deixaram uma ressalva importante: “Imprimam páginas mostrando que o Estado Islâmico não representa o Islão.”

Os Anonymous declararam guerra aos radicais após os atentados de Paris, de 13 de novembro. “(…) A 11 de dezembro vamos mostrar-lhes que não temos medo, que não nos vamos esconder no nosso medo, que somos a maioria e que a nossa força em números pode fazer verdadeiramente a diferença. Vamos gozar com eles pelos idiotas que são.”