Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Carismático: que sabe seduzir os outros e que goza junto deles de grande prestígio. Uns acreditam que é um dom que nasce com a pessoa, outros tentam desmontar a ciência do carisma para provar que pode ser trabalhado. Segundo um estudo recente, parte do carisma está na capacidade de pensar e agir de forma rápida e decidida.

As conclusões partem de investigadores da Universidade de Queensland, na Austrália, escreve o Telegraph. “As nossas investigações mostram que a inteligência social é muito mais do que saber a atitude certa a tomar. Requer a capacidade de executar, e a rapidez da mente é uma componente muito importante”, explicou William von Hippel, um dos responsáveis pelo estudo, ao jornal.

O estudo envolveu 417 participantes. Foram considerados dois pontos: inteligência e personalidade. Cada participante foi classificado pelos amigos como “carismático”, “divertido” ou “perspicaz”. Depois cada um fez um teste de questões de cultura com o objetivo de responderem o mais rápido possível. Quem foi mais rápido nos testes de rapidez mental era quem estava mais classificado como “carismático” pelos amigos.

Ou seja, um líder carismático é, em parte, aquele que não hesita, que pensa e aje seguro de si. Além disso, a velocidade do pensamento também torna mais fácil fazer associações humorísticas no tempo certo.  William von Hippel acrescenta ainda: “Saber a resposta certa a uma pergunta difícil parece ser menos importante do que conseguir analisar uma série de elementos num curto espaço de tempo”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR