271kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Vem aí o GunTV, o canal de televendas de armas

Este artigo tem mais de 5 anos

Os canais de televendas têm um rival que promete disparar sobre a concorrência: chama-se GunTV e vai começar a emitir em janeiro de 2016 nos Estados Unidos da América.

i

GunTV/Facebook

GunTV/Facebook

A partir de janeiro de 2016 os norte-americanos vão poder comprar armas sem sair de casa, sentados no conforto do sofá e em frente ao televisor através da  GunTV. Nos EUA, a lista de coisas improváveis que se podem comprar nos  múltiplos canais de televendas é extensa, mas ainda não incluía armas. Uma das razões do sucesso deste tipo de canais por cabo é a  possibilidade de demonstrar a forma de utilizar o produto. Mas o canal GunTV, cujo nome completo é “GTV Live Shopping”, não fará demonstrações: o estúdio onde será filmada a emissão, o Palm Springs Film Factory, situa-se na Califórnia e onde é proibido por lei disparar armas de fogo dentro de estúdios de televisão, conta o jornal Desert Sun.

O canal por cabo vai arrancar com uma emissão de seis horas diárias, a partir da 1h da manhã, precisamente “o momento do dia em que a maioria das pessoas tomam as decisões mais sensatas”, refere em tom irónico o site Fast Company. Os proprietários do canal ambicionam produzir conteúdos para emissão 24 horas por dia/7 dias por semana até final de 2016. No entanto, o sucesso do canal não está garantido.

A discussão sobre as leis de venda e posse de armas de fogos nos EUA continua e ganha novo fôlego a cada novo tiroteio, como o que aconteceu a semana passada em San Bernardino, também na Califórnia. Os defensores da venda controlada de armas argumentam que o canal vai fazer crescer a procura e venda de armas.

“Tantas pessoas são mortas por armas todos os dias nos EUA; precisamos de pensar muito sobre isso [a compra uma arma]. O meu instinto diz-me que isto é que é a última coisa de que precisamos, ” declarou Laura Cutilletta, advogada no Law Center to Prevent Gun Violence (Centro de Direito para Prevenir a Violência Armada), um think tank com sede em San Francisco, ao The Guardian.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Para Valerie Castelo, co-fundadora do GunTV, o canal vem suprir uma necessidade. “A nossa filosofia de negócio é dar resposta uma necessidade, não é criar uma”, disse ao jornal Desert Sun.  O canal vai funcionar de um modo um pouco diferente dos restantes canais de televendas: ao contrário do que acontece com outros produtos, a entrega das armas não será feita por correio. De modo a seguir os regulamentos, uma vez que um pedido é feito, o vendedor irá enviar o item para o retalhista licenciado para vender armas escolhido pelo cliente, onde será feita a verificação dos  antecedentes e  será concluída a venda.  Na prática, o canal GunTV  – que também vai vender munições e outros  acessórios para armas, como coldres – vai funcionar mais como uma montra de produtos. No site, o canal GunTV é descrito como algo”semelhante ao iTunes – mas para armas”. O canal publicou também na sua página de Facebook foi publicada uma infografia onde fala da sua responsabilidade social, numa tentativa de esclarecer potenciais compradores e anunciantes  acerca do modelo de negócio.

How The GunTV/Sports South Relationship Works Infographic

Posted by Gun TV on Wednesday, May 20, 2015

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.