O Ministério da Saúde moçambicano apontou nesta terça-feira o consumo excessivo de álcool como “o principal inimigo” durante a quadra festiva, garantindo estar pronto para enfrentar a “emergência” que caracteriza o Natal e o fim de ano. “O álcool é o principal inimigo da saúde na quadra festiva, as pessoas excedem-se no consumo, vamos pedir, no âmbito multissectorial, às autoridades policiais para estarem atentas”, disse em conferência de imprensa o diretor nacional de Assistência Médica do Ministério da Saúde, Ussene Isse.

Isse indicou também a intoxicação alimentar, elevado nível de sinistralidade rodoviária, violência doméstica e violação sexual, como outras das situações de maior preocupação para as autoridades de saúde moçambicanas durante a quadra natalícia.

Para enfrentar os problemas relacionados com as festas do Natal e de fim de ano, o Ministério da Saúde vai reforçar as equipas de emergência, apoio e de supervisão, afirmou o diretor nacional de Assistência Médica.

Ussene Isse garantiu ainda a colocação em todas as unidades de saúde de material médico e cirúrgico e medicamentos, por forma a lidar com a procura dos serviços e que atinge o pico na quadra festiva. “Outro aspeto muito importante tem a ver com a massificação dos apelos para a doação de sangue, porque aumenta a necessidade durante a quadra festiva”, realçou.

Relatórios nacionais e internacionais apontam Moçambique como um dos países com maior alta taxa de sinistralidade rodoviária em África, devido à condução em estado de embriaguez, falta de habilitação dos condutores, corrupção na polícia e mau estado das viaturas e da vias.