Os sms têm vindo a substituir as conversas cara-a-cara. A ortografia tradicional tem sido substituída pelas abreviaturas. E a pontuação pelas simulações de expressões faciais ou pelos famosos emojis. Ou seja, as mensagens escritas tem toda uma linguagem própria (e às vezes quase indecifrável). Mas nesta nova linha de comunicação pode ter ficado agora comprovado que utilizar o ponto final nas mensagens de texto é mesmo a pior que coisa que se pode fazer.  Gramática à parte.

Quem o diz é um grupo de investigadores da Universidade de Binghamton em Nova Iorque, que realizou um estudo que sugere que terminar uma mensagem com um ponto final pode transmitir falta de sinceridade.

No relatório publicado no “Computer in Human Behaviour” pode-se ler que as mensagens de texto são das formas mais utilizadas “na comunicação mediada por computador. O ritmo acelerado das mensagens de texto imita a comunicação cara-a-cara, provocando a questão de se saber se os aspectos críticos não-verbais da conversa, como o tom, são expressos” neste tipo de comunicação.

Para chegar a estas conclusões a equipa de investigadores pegou em 126 estudantes confrontando-os com uma série de conversas enquadradas tanto em mensagens de texto como em notas manuscritas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Os resultados deste estudo permitem aos investigadores afirmarem que há uma indicação de que o ponto final nas mensagens de texto ganhou vida própria. A maneira correcta de terminar uma frase, no que à pontuação diz respeito, é, neste caso, um ato de guerra psicológica contra o interlocutor.

A principal autora de estudo, Celia Klin, explica esta situação, citada pelo Washington Post, que as mensagens de texto são escassas em “muitos sinais sociais utilizados nas conversas cara-a-cara. Quando falam, as pessoas transmitem facilmente informação social e emocional com olhares, expressões faciais, tom de voz, pausas entre outras coisas. As pessoas não podem, obviamente, usar estes mecanismos nas mensagens de texto. Assim, faz sentido que os ‘texters’ confiem no que têm à disposição – emoticons (ou emojis), erros de ortografia deliberados que imitam sons e, de acordo com os nossos dados, pontuação”.

Ou seja, a pontuação, ou falta dela, também pode ser utilizada ou percebida como expressões emocionais que não podem ser expressas numa conversa mediada por aparelhos tecnológicos. Assim, neste caso, quem insistir em escrever de acordo com as regras da pontuação, faz mal…