Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A polícia australiana fez buscas na casa de um empresário que poderá estar ligado à criação da Bitcoin, a moeda virtual, conta o Guardian. As movimentações começaram depois de duas publicações norte-americanas, Gizmodo e Wired, terem associado Craig Steven Wright a Satoshi Nakamoto, aquele que é tido como o inventor.

As duas publicações tiveram acesso a emails, documentos, arquivos online e até à transcrição de uma reunião entre Wright e oficiais do Fisco da Austrália. Mas há mais: Wright, um empresário de 44 anos, participou numa conferência sobre a Bitcoin, em outubro. O australiano aparecia numa tela, via Skype, e falava de um hotel. Ninguém sabia quem era, nem sequer estava na lista de oradores. A própria moderadora e blogger, Michele Seven, viu-se obrigada a perguntar-lhe quem era ele e que sabia ele de Bitcoin e desde quando. O orador mistério, enigmático, respondeu: “Eu sou um bocado de tudo…”. Depois, revelou que estava “envolvido com aquilo” há muito tempo.

https://www.youtube.com/watch?v=xIZWVu6XsO4

Apesar destes avanços para a resolução do mistério, a polícia federal australiana afirmou que as buscas nada tiveram a ver com a associação de Wright à moeda virtual. A polícia negou ter reagido às notícias e revela que a operação tem a ver com o Fisco. Uma jornalista da Reuters, Jane Wardell, informou ainda que a polícia também estava a fazer buscas nos escritórios de Wright.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Reuters falou com o senhorio da casa que foi alvo de buscas e revelou alguns pormenores, conta a Reuters. Wright e a sua família vivem há um ano naquela casa e estava previsto saírem a 22 de dezembro, pois tinham planeado uma mudança para o Reino Unido. Garry Hayres, o senhorio, mencionou ainda um sistema operativo de qualidade e um sistema de energia reforçado. A Wired conclui que ou Wright é Nakamoto ou está envolvido numa grande farsa. Segundo a Business Insider, citando Sergio Demian Lerner, um especialista em Bitcoin, Nakamoto  terá um milhão de bitcoins, o que representa qualquer coisa como 366 milhões de euros.

O que é o Bitcoin?

“É como enviar um e-mail. De forma simples, livre, quase anónima. E não regulada. As bitcoins são isto: moedas virtuais que não se veem, não se tocam, não se sentem, mas que geram milhões. Para quem ganha e para quem perde. E não, não se trata de casinos online ou de jogos de vídeo como o Super Mário, da Nintendo. Aqui, não basta bater com a cabeça num pilar para fazer nascer dinheiro. Mas basta um algoritmo. Complexo, é certo, mas matemático”, assim começa o Explicador do Observador sobre o tema. “As bitcoins são moedas encriptadas, ou seja, códigos, que vivem em carteiras digitais na web e que não são controladas por nenhum banco central ou Governo.”

Veja aqui o especial do Observador sobre o tema. Ou um Explica-me: aqui.