Desde que anunciou a sua candidatura à nomeação republicana para eleições presidenciais dos EUA, Donald Trump tem colecionado afirmações polémicas que o têm colocado nas capas dos jornais por todo o mundo. A última das quais, e talvez a mais controversa, foi a intenção de fechar a porta a todos os muçulmanos que queiram entrar no país. As reações sucederam-se, a Casa Branca afirmou até que esta declaração invalida a candidatura do empresário e no Reino Unido organizou-se uma petição para proibir a entrada de Trump em território britânico.

Mas, apesar de querer um afastamento dos muçulmanos, o homem de negócios até tira grandes proveitos nos países onde a religião predominante é o islão. As informações foram disponibilizadas pela última divulgação de registos financeiros de Trump, exigida a todos os candidatos e publicada pela CNN. O empresário tem vários negócios, que lhe rendem ou podem vir a render milhões, em países como o Azerbaijão, Turquia, Indonésia ou até nos Emirados Árabes Unidos. Esta declaração de rendimentos que foi apresentada por Trump em julho, foi emendada em agosto e reflete o império financeiro de Trump nesta zona do globo.

Emirados Árabes Unidos: no Dubai, Donald Trump pretende estender o seu património com a construção de dois resorts de golfe. Na declaração apresentada pelo próprio explica-se que este é um “acordo de gestão com a DAMAC Crescent Properties (empresa de imobiliário no Dubai)” esclarecendo também que o valor subjacente ao negócio “não é facilmente determinável”. Por isso mesmo não é especificado nenhuma quantia. A CNN conta que nenhum dos complexos foi ainda aberto, mas um deles pode ficar pronto ainda este ano.

O mesmo canal tentou recolher uma reação da DAMAC, mas estes responderam que não iriam comentar nenhum aspeto da agenda política ou pessoal de Donald Trump.

Donald Trump/Dubai

GETTY/CNNMONEY

Baku, Azerbaijão: Ao contrário do Dubai, aqui Trump já especifica valores. Em novembro de 2014, o empresário anunciou um acordo de parceria para a abertura de um hotel de luxo na capital do Azerbaijão, junto ao Mar Cáspio. Neste caso, o candidato republicano antecipou que iria ganhar 2.5 milhões de dólares (quase 2.3 milhões de euros) por “taxas de administração”.

donald trump baku azerbaijão

GETTY/CNNMONEY

Istambul, Turquia: As Trump Towers localizadas na cidade turca: numa funcionam escritórios e a outra engloba mais de 200 residências. Neste caso, o americano não é o dono dos edifícios mas licenciou o nome ganhando, por isso, entre 1 milhão a 5 milhões de dólares (de cerca de 900 mil euros a quase 4.6 milhões de euros).

Trump Tower

COMMONS.WIKIPEDIA

Indonésia: pela primeira vez Donald Trump quis expandir o seu império à Ásia e os locais escolhidos foram Bali e Java, ambos na Indonésia. Aqui a intenção é criar, à semelhança de tantos outros projetos semelhantes, um luxuoso resort e um campo de golfe, respetivamente. Como se explica no site trumphotelcollection.com, quando estiver pronto, o empreendimento em Bali será o maior resort deste género na ilha indonésia. No entanto, e como esclarece a CNN, o anúncio destes negócios surgiram tarde demais para serem referidos na declaração de rendimentos apresentada pelo americano.