Carl James Dial Jr, 23 anos. Será este o homem responsável pelo incêndio que deflagrou na Sociedade Islâmica de Coachella Valley, perto de Palm Springs, no estado da Califórnia (EUA), na passada sexta-feira. Não houve vítimas.

O homem é o principal suspeito e está acusado de cinco crimes, entre eles fogo posto, roubo e crime de ódio, informou a polícia, sublinha o Los Angeles Times. Se se confirmar a intenção de destruir a mesquita, não deverá haver pudor na condenação. “Se de facto a mosquita era o alvo… É repreensível e quem perpetua estes atos deve ser tratada como qualquer outro terrorista”, sentenciou John Benoit, responsável da polícia Riverside County.

As autoridades da Califórnia continuam a investigar o caso. No ano passado ocorreu um tiroteio na mesma mesquita e também ninguém ficou ferido. Na altura ficou também claro que o ato tinha a forma de “crime de ódio”, lembra o mesmo jornal. O alerta para o incêndio desta sexta-feira aconteceu às 12h10 locais e aconteceu nove dias depois do tiroteio em San Bernardino, também na Califórnia, que matou 14 pessoas.