Um programa chinês de vídeo sobre “turismo de guerra” foi banido depois de um conflito que implicou o Estado Islâmico. O show era feito por um casal e passava no Youku Tudou, a versão chinesa do YouTube. A polémica instalou-se depois de o ISIS ter executado um refém chinês.

O programa chamado “On The Road” é feito pela dupla Zhang Xinyu e Liang Hong. Segundo o Financial Times, o casal decidiu fazer um programa com um grupo de guerrilheiros curdos no norte do Iraque. Durante essa visita, terão conseguido localizar e filmar com um drone as posições do Estado Islâmico “na vizinha Síria e a filmagem terá sido usada para identificar alvos jihadistas”, escreve o jornal.

Depois, essas imagens terão chegado aos serviços secretos franceses que terão atacado essas mesmas zonas. A embaixada francesa em Pequim recusou qualquer comentário sobre o assunto. O show foi suspenso e o casal terá sido obrigado a voltar à China. A dupla reagiu no Weibo, a versão chinesa do Twitter. “Estamos todos bem. O show foi suspenso, há muitas teorias a circular por aí. Obrigada pela vossa preocupação, não se preocupem connosco! Se tudo correr bem, o show volta em breve!”