Era uma vez uma princesa chamada Cinderela que vai a um baile, dança com o seu príncipe e — ao soar das 12 badaladas — acaba por fugir, deixando cair um dos seus sapatos de cristal.”

Sejamos realistas: se fosse hoje, era provável que a Cinderela deixasse cair um Christian Louboutin ou um Jimmy Choo. Também eles de cristal, é certo, mas com uma sola vermelha ou pormenores mais modernos. Foi exatamente por isso que nasceu a mostra “Fairy Tale Fashion”. O museu do Fashion Institute of Technology (FIT), em Nova Iorque, decidiu juntar algumas destas peças icónicas reinterpretadas por criadores como Prada, Rodarte e Alexander McQueen numa única exposição.

fit-fairy-tale14

O criador Noritaka Tatehana recriou, em 2014, o sapato de cristal da Cinderela com apenas uma plataforma. © The Museum at FIT

No total, vão ser exibidas mais de 80 criações de moda inspiradas em contos de fadas numa atmosfera mágica criada pela arquiteta futurista Kim Ackert. Da capa do Capuchinho Vermelho ao vestido inspirado na Pequena Sereia, esta exposição de moda vai encantar os visitantes com um autêntico mundo dos contos de fadas que inaugura a 15 de janeiro e se prolonga até 16 de abril de 2016.

fit-fairy-tale13

Christian Louboutin foi um dos criadores que se inspirou no filme “O Feiticeiro de Oz” para criar um par de sapatos vermelhos. A ele juntaram-se designers como Tom Ford, Marchesa e Thierry Mugler. © The Museum at FIT

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Segundo o WWD, em exibição estará também um livro com mais de 150 ilustrações e várias obras de arte que têm contribuído para a forma como a sociedade encara os contos de fadas. Um desses trabalhos será o do ilustrador Edmund Dulac e da fotógrafa Kirsty Mitchell que se dedica, há mais de cinco anos, a fotografar a série “Wonderland”.

Com tantas peças de artistas conceituados do século XXI, era provável que, hoje, a Cinderela voltasse para trás à procura do seu sapatinho de cristal.

Em fotogaleria, espreite algumas peças que vão estar nesta exposição de encantar.

Texto editado por Ana Dias Ferreira.