O Estoril-Praia, da I Liga de futebol, garantiu o acesso aos quartos de final da Taça de Portugal, após bater o Penafiel, da II Liga, por 1-0, num encontro em que os nortenhos falhou várias oportunidades.

No Estádio António Coimbra da Mota, o Estoril-Praia carimbou o acesso à próxima eliminatória da prova ‘rainha’ graças a um golo de Léo Bonatini, aos 11 minutos. Na segunda parte o Penafiel desperdiçou várias ocasiões que poderiam ter levado o encontro para prolongamento.

A formação da I Liga, a jogar em casa, assumiu o encontro, e cedo se adiantou no marcador, pelo suspeito do costume, Léo Bonatini, que aproveitou um mau corte da defesa do Penafiel, contornou o guarda-redes e inaugurou o marcador aos 11 minutos, fazendo o 10.º golo da conta pessoal esta temporada.

A perder e mesmo sem alterar a estratégia continuando com muitos jogadores atrás da linda da bola, o Penafiel respondeu aos 17 minutos, num remate cruzado de Aldair desviado por um jogador ‘canarinho’, que por pouco não traía Pawel Kieszek.

A crescer no jogo, a equipa penafidelense subiu no terreno e consequência disso foi o espaço que foi deixando para o Estoril-Praia, que em contra-ataque dispôs de uma soberana ocasião para ampliar a vantagem, por intermédio de Dieguinho, que isolado na ‘cara’ de Coelho atirou ao lado, após abertura de Matheuzinho, aos 31.

Na etapa complementar, o Penafiel entrou mais pressionante e dominador em busca do golo do empate, perante um Estoril-Praia, que mesmo sem fazer muito por isso podia ter feito o 2-0 por Matheuzinho, que solto atirou forte mas viu o defesa central Pedro Ribeiro negar-lhe o golo com um corte providencial em cima da linha de baliza.

Contudo, o ascendente do Penafiel na segunda parte manteve-se e a equipa nortenha dispôs de várias ocasiões para marcar, perante um Estoril-Praia cada vez mais intranquilo.

Gonçalo Abreu aos 65 minutos atirou à figura de Kieszek após boa jogada individual, e poucos minutos depois, aos 73, o avançado falhou de forma escandalosa um ‘golo feito’, depois de uma boa jogada entre Bata e Caetano, com o último a servir Gonçalo Abreu, que com a baliza aberta falhou de forma inexplicável quando só tinha de ‘encostar’.

Pouco tempo depois foi o capitão Pedro Ribeiro quem esteve perto de empatar, num forte remate de meia distância, mas Kieszek brilhou ao negar o empate com uma defesa apertada, segurando a passagem dos ‘canarinhos’ aos quartos de final da Taça de Portugal.

Jogo realizado no Estádio António Coimbra da Mota, no Estoril.

Estoril-Praia – Penafiel, 1-0.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Léo Bonatini, 11 minutos.

Equipas:

  • Estoril-Praia: Pawel Kieszek, Mano, Diego Carlos, Yohan Tavares, Babanco (Anderson Luís, 36), Anderson Esiti (Mattheus, 69), Diogo Amado, Matheuzinho (Leandro Chaparro, 63), Billal, Dieguinho e Léo Bonatini.

(Suplentes: Georgemy, Alex Kakuba, Anderson Luís, Gerso, Mattheus, Luiz Phellype e Leandro Chaparro).

Treinador: Fabiano Soares.

  • Penafiel: Coelho, Kalindi, Ângelo Meneses, Pedro Ribeiro, Daniel Martins, Djibril, João Martins, Tiago Barros (Caetano, 55), Aldair (Gonçalo Abreu, 63), Mbala (Yero, 73) e Bata.

(Suplentes: Tiago Rocha, Bruno, Caetano, João Paulo, Diogo Melo, Gonçalo Abreu e Yero).

Treinador: Paulo Alves.

Árbitro: Hugo Miguel (Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Aldair (29), Billal (30), Bata (42), Leandro Chaparro (75), Pawel Kieszek (90) e João Martins (90+3).

Assistência: 548 espetadores.