Star Wars

De incógnita Daisy Ridley a icónica Rey

Tem 23 anos, sotaque britânico e um currículo ainda pequeno. Para Daisy Ridley o anonimato é coisa do passado: esta é a atriz que dá vida à personagem Rey no novo filme da saga Star Wars.

VALERIE MACON/AFP/Getty Images

Tem apenas 23 anos e conseguiu o papel principal num dos filmes mais aguardados do ano — há quem escreva até do “milénio” –, que já bateu recordes de bilheteira desde a sua estreia mundial, a 17 de dezembro. O nome Daisy Ridley dizia muito pouco a muito pouca gente, mas isso mudou assim Star Wars: O Despertar da Força chegou à grande tela: a partir de meados de dezembro, o mundo passou a conhecê-la como a misteriosa Rey, uma personagem que ainda agora começou a dar que falar.

Mas quem é esta jovem mulher? Daisy nasceu e cresceu em Westminster, em Londres, no seio de uma família numerosa, sendo a mais nova de cinco irmãs. O pai é fotógrafo e a mãe trabalha num banco, no entanto, a queda para o mundo da sétima arte não deixa de ser influência de família: o seu tio-avô é Arnold Ridley, um ator conhecido pelo seu papel na sictom britânica Dad’s Army (1968-1977). Daisy frequentou a escola Tring Park, onde se especializou em teatro musical, e tinha apenas 18 anos quando terminou a formação.

Antes de se juntar aos restantes membros do cast da saga intergaláctica, do currículo de Ridley constavam pequenas participações em séries — os papéis mais antigos datam de 2013, ano em que também entrou nas curtas-metragens Lifesaver e Blue Season, tendo ainda participado num videoclip para o tema musical Lights On. Até ao momento, a única participação numa longa-metragem além de Star Wars é o filme indie de horror Scrawl, de 2015.

Falta de projetos é coisa que não lhe deverá faltar num futuro próximo, até porque O Despertar da Força é apenas a primeira película de uma trilogia que, a julgar pelo sucesso até agora, promete contagiar muitos fãs. Na crítica de Eurico de Barros, publicada no Observador há poucos dias, há elogios à jovem atriz: “deixa uma marca e promete fazer estragos nos próximos dois filmes”, além de ser considerada uma das “boas notícias” no sétimo filme da saga.

Rey, a personagem de uma vida

Uma personagem misteriosa e que, vendo os trailers do novo filme, mais curiosidade desperta. Não é muito o que se sabe sobre Rey, sobretudo para quem ainda não viu o filme. A jovem de pais desconhecidos cresceu no planeta desértico de Jakku, como já antes tínhamos aqui referido — o planeta é tido como uma grande lixeira, repleta de escombros que ali ficaram resultantes da Batalha de Jakku, entre o Império e a Aliança Rebelde. É ao longo do filme que a personagem deixa de lado a recolha e venda de peças de ferro-velho — que faz para sobreviver –, de modo a dedicar-se à resistência. O resto é ver para crer.

Excuse my teeth but ERMAGERD how cool is this poster!!! #D23EXPO #starwars #theforceawakens

A photo posted by @daisyridley on

E como conseguiu Daisy o papel que, certamente, tantas jovens mulheres ambicionavam? Segundo consta, foi tudo uma questão de “chatear” o agente no sentido de obter uma audição: “Mandei um e-mail ao meu agente a dizer que tinha um feeling estranho de que deveria mesmo ir à audição”, disse citada pelo Tech Insider. Daisy tanto incomodou que lá conseguiu a oportunidade de uma vida, embora as primeiras audições não tenham corrido da melhor forma — a derradeira performance, essa, ficou reservada para o último frente a frente com as pessoas que haveriam de convidá-la a fazer parte da família de estrelas. Depois do feito indiscutivelmente memorável, a atriz ficou proibida, durante três meses, de contar a novidade a quem quer que fosse, à exceção dos membros da família.

Foi também ao longo de três meses que Ridley treinou intensivamente de modo a ficar em forma. Chegava a passar cinco horas por dia, durante cinco dias por semana, no ginásio. Como isso não bastasse, ainda houve tempo para aulas de vários estilos de exercício de modo deixá-la preparada para as muitas cenas de ação. E se a forma física foi trabalhada, o mesmo se pode dizer do regime alimentar, com a atriz a submeter-se a uma deita rica em proteína.

Acrescente-se que, por estes dias, é também notícia o facto de o papel de Rey ter valido a Daisy uma conta recheada, com um salário na ordem das 300 mil libras (cerca de 400 mil euros). O valor pode ser vistoso para uma recém-chegada, mas não deixa de ser surpreendente que Harrison Ford, que recupera a personagem de Han Solo na película em questão, tenha ganho 76 vezes mais do que uma das atrizes principais de O Despertar da Força.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: acmarques@observador.pt
Global Shapers

Quando chegará o último Aquarius?

Hugo Menino Aguiar

É preciso conciliar a liberdade de movimento enquanto direito humano fundamental e a gestão económica, cultural e social das migrações - e permitir que esta segunda vertente seja sobrevalorizada.

Descobrimentos

Uma lança em África /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
142

Neste tempo, em que muitos se orgulham do que os deveria envergonhar, também há quem se envergonhe das glórias da história de Portugal.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)